Como anda seu intestino?

A maioria das pessoas nem se dá conta da importância do intestino para nosso organismo. Pois é, além da absorção de nutrientes e eliminação de substâncias tóxicas, ele é responsável entre outras coisas, como demonstrado pelas ultimas pesquisas, por grande parte de nossa defesa imunológica, pela produção de um grande numero de hormônios e neurotransmissores, estando desta forma intimamente relacionado ao nosso humor, disposição, vitalidade e alegria. O intestino vem sendo considerado por muitos pesquisadores como nosso segundo cérebro, pois entre outros fatores, 80% da serotonina do organismo é produzida neste órgão.

Para entendermos um pouquinho o seu funcionamento é bom saber que nosso intestino é povoado por cerca de 500 bilhões de bactérias de 400 espécies diferentes, é o que chamamos de flora intestinal. Esta flora é importante, pois se alimenta de fibras provenientes da dieta, liberando ácidos graxos de cadeia curta – butirato,acetato e propionato – que servem de alimento e combustível para os enterócitos, que são as células responsáveis pela cobertura da parede intestinal e que estão intimamente ligadas ao processo de permeabilidade intestinal. Além desta função, a flora intestinal é responsável pela produção da vitamina K e vitaminas do complexo B, diminuem a absorção de colesterol, inibem a proliferação de bactérias patogênicas, regulam o peristaltismo, absorvem toxinas reduzindo sua carga tóxica que pode chegar ao fígado, aumentam a função do sistema imune, tem função digestiva, pois digere lactose e produz enzimas proteolíticas e lipolíticas, entre outras.

O fato é que a vida moderna com seu alto nível de stress, alimentos ricos em carboidratos simples, hiperproteicos e hiperlipídicos, substancias químicas e uso indiscriminado de medicamentos favorece o crescimento de uma flora bacteriana patológica composta entre outros por fungos como a Candida albicans e bactérias como o clostridium,que diminuem de maneira significante a flora intestinal saudável causando um quadro denominado Disbiose.

Este aumento da flora patológica (disbiose), vai se agravando de forma que ocorre uma diminuição da liberação dos ácidos graxos de cadeia curta que são o alimento dos enterócitos causando um sofrimento do mesmo e desta forma ocorre uma maior permeabilidade da parede intestinal permitindo a passagem de macromoléculas e microorganismos patógenos, como a cândida, para a corrente sanguínea, este processo denomina-se síndrome de Leaky Gut e hoje em dia sabe-se ser uma das responsáveis pelo aumento das doenças auto-imunes, dos quadros de enxaquecas, pela insônia, depressão e até mesmo pela obesidade.

Por este motivo se você apresenta um alto nível de stress, tem uma dieta com baixa ingestão de fibras e ricas em alimentos do tipo fast-food ou junk-food, sofre de obstipação intestinal ou diarréia, tem flatulência, empachamento, candidiase de repetição, enxaqueca, etc., você pode estar com problemas no seu intestino e este pode e deve ser tratado.

O bom funcionamento do seu intestino com certeza vai contribuir para uma melhora na sua qualidade de vida e no seu envelhecimento saudável.

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189