Corrigindo o uso abusivo de álcool

Durante este mês fiz uma série de matérias sobre álcool com dados sobre consumo, mostrando como você pode se encaixar no uso e os danos que podem ser causados pelo seu uso abusivo.

Falei que não podemos fazer lifestyle medicine, sem controlar o uso excessivo de álcool e isto é real. Nesta matéria, irei te mostrar como podemos intervir, neste problema.

O primeiro passo, é determinar aonde se encontra nosso paciente e a partir daí damos as diretrizes do tratamento.

Um ponto crucial, que geralmente acompanha um bebedor pesado de álcool se refere ao stress, a ansiedade e as dores do nosso cotidiano, este é um ponto crucial no tratamento e acompanha todos os tipos de vícios: álcool, droga, cigarro, comida.

Espera aí, quer dizer que eu sou viciado? Mas eu não sou dependente doutora! Não me encaixo aí...

Ledo engano, caro leitor. O álcool, assim como os outros vícios atuam no centro de recompensa cerebral e por um momento, o menor que seja, ele vai te causar euforia.

Isso também acontece com outros tipos de droga como maconha, drogas em geral, cigarro comida. É exatamente esta sensação de bem-estar, que faz com que você tenha estes recursos como válvula de escape num momento de extrema ansiedade, stress ou problemas cotidianos. O chocolate, atua pelo mesmo mecanismo. E acabamos usando como válvula de escape.

Este é um dos pontos mais importante para o uso excessivo de álcool e este vício acaba com o tempo levando a dependência.

Quando o indivíduo se torna dependente e bebe quase todos ou todos os dias, o tratamento é mais sério e precisa de acompanhamento psiquiátrico, com acompanhamento de perto. Algumas vezes faz-se necessário inclusive a internação do paciente e apoio total da família e de grupos de apoio como os alcoólatras anônimos.

Num caso, um pouco mais leve, quando temos um bebedor pesado, podemos fazer uso de medicamentos, terapias, sempre com supervisão de um especialista na área como um psiquiatra, associado a correção dos danos causados pelo álcool e é exatamente neste quesito que o médico que faz lifestyle atua.

Conseguimos orientar, maneiras de diminuir o consumo e diminuir os danos, além de atuarmos repondo vitamina e minerais que estão em falta, melhorando a função digestiva, controlando disbiose, controlando o stress oxidativo ( aumento de radicais livres), ajudando a recuperar os danos causados no fígado e o sistema de detoxificação hepático, controlando a inflamação crônica de baixo grau e daí por diante.

Uma coisa que tem que ficar bem claro neste momento é que, tudo isso não será possível se o paciente não diminuir drasticamente o seu consumo de álcool, porque, nada consegue fazer efeito para o bem se ocorrer sabotagem.

É como se você trata-se de um ferimento com todo zelo, mas a pessoa continuasse a tirar a casquinha os continuasse a se ferir no mesmo lugar. Uma hora, aquilo vira uma úlcera que pode gangrenar.

Se você é bebedor pesado, ou conhece alguém nesta situação, não perca tempo! Procure ajuda, ofereça ajuda!

Uma equipe especializada vai te ajudar muito. Pense nisso!

Bom espero que esta série de matérias, tenham servido para um alerta!

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189