Maçã, um alimento prá lá de bom

Um ditado muito comum entre americanos e ingleses é de que: comer uma maçã por dia mantém o médico longe! Nada pode ser mais sábio do que este ditado e as pesquisas vem dia após dia comprovar a veracidade do mesmo.

Para a ciência e para a nutrição a maçã é considerada um superalimento com propriedades ativas em todo o organismo e com descobertas recentes que nos deixam cada vez mais maravilhados com esta fruta. No início sabíamos que ela era rica em fibras (pectina), vitamina C, A, B1, B2, B5, K, água (85%) e açúcar (12%) , além de possuir baixas calorias, cerca de 60 calorias em uma maçã média.Um ditado muito comum entre americanos e ingleses é de que: comer uma maçã por dia mantém o médico longe! Nada pode ser mais sábio do que este ditado e as pesquisas vem dia após dia comprovar a veracidade do mesmo.

Para a ciência e para a nutrição a maçã é considerada uma das chances de de não desenvolver Alzheimer.

Mas a mais nova vedete descoberta nesta fruta poderosa foi feita este ano pela Universidade de Iowa e publicado no periódico médico PLoS ONE . Trata-se do ácido ursólico, substância presente na casca e que mostrou-se em ratos uma potente substância para aumento de massa magra (músculo) e tecido gorduroso marrom,ambos excelentes termogênicos, ou seja um potente aliado no tratamento da perda de peso. 

Os estudos mais recentes sobre ácido ursólico estão comprovando sua eficiência neste quesito  e de 2012 para cá vem chovendo trabalhos mostrando a eficiencia do ácido ursólico em melhorar a perda de massa muscular e ajudar na perda de peso e de marcadores da sindrome metabólica, falo sobre isso em outra matéria.

Agora se o seu problema é perda de peso a maçã, independente do ácido ursólico, já é um potente aliado, isto por causa da pectina, a grande vedete da maçã, consuma uma unidade pequena uns quinze minutos antes das refeições e você vai se sentir bem mais saciado conseguindo reduzir até 200 calorias por refeição.

Mas para aproveitar todas estas propriedades da maçã é preciso que ela seja consumida com casca, pois todos estes nutrientes estão presentes em maior quantidade na casca. Para isso dê preferência às orgânicas e quando isto não for possível, lave-as muito bem para retirar os resíduos orgânicos. Quanto à qualidade, elas diferem apenas no paladar, mas em termos nutricionais são bem parecidas portanto escolha a que mais lhe agrada e saboreie este fruto delicioso sem medo.

Dra Liliane Lemesin
CRM:80189