Tratamento da obesidade conforme a ótica da prática ortomolecular

A medicina ortomolecular preza antes de qualquer coisa o equilíbrio do organismo e isto é usado quando vamos tratar de obesidade. Não se iluda, não existe milagre e você não vai se ver livre da reeducação alimentar e da prática de atividade física, este conceito é unanime dentro de qualquer área da medicina e não podia ser diferente na orto.

Como acreditamos que tudo começa no sistema digestivo, o primeiro passo é preparar este órgão para que ele funcione de maneira correta e equilibrada. Temos no nosso organismo um equilíbrio neste órgão entre bactérias boas e más, quando há um aumento das bactérias más, que pode ser causado por alimentos estilo fast food, stress e uso de medicações continuamente, pode ocorrer aumento da absorção de calorias, inflamação crônica e até mesmo alterações em nossos gens que podem levar e perpetuar a obesidade, portanto um equilíbrio neste órgão é mais que desejável.

Outro passo é restaurar a sensibilidade à insulina, a hiperalimentação vai causando alterações na liberação da insulina no pâncreas além de alterar a ação da mesma nas células o que promove aumento dos depósitos de gordura e posterior desenvolvimento do diabetes.

Agimos também restaurando o balanço hormonal que pode estar prejudicado pelo aumento da gordura abdominal, pelo stress ou por mau funcionamento, este balanço será feito através da constatação de sua existência através da medição laboratorial dos hormônios.

Outro ponto a ser estabilizado é os níveis de neurotransmissores, que são substâncias que atuam no cérebro e que tem entre muitas funções controlar o apetite, melhorar o humor, controlar a ansiedade. Sabemos que muitas vezes estes neurotransmissores podem estar alterados no processo da obesidade e seu equilíbrio se faz necessário.

O tecido adiposo, principalmente o abdominal, é um formador de substâncias inflamatórias e isto causa um processo de inflamação crônica que é responsável pelo aparecimento de diabetes, problemas cardiovasculares, câncer e até demências senis, além de perpetuar o quadro de obesidade, então controlar este processo é imprescindível.

É importante que você saiba que erroneamente como dito por aí não usamos apenas suplementos para conseguir estes objetivos, mas fazemos uso de todo o arsenal terapêutico existente como medicação alopata, fitoterápicos sempre associados em todo tratamento ortomolecular, reeducação alimentar e instituição de atividades físicas respeitando a individualidade de cada paciente.

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189