Síndrome de ovário policístico, uma visão integrativa.

Tratamento integrativo para a síndrome de ovários policísticos, auxiliando a qualidade de vida de seus portadores.

Hoje irei falar um pouco sobre a síndrome dos ovários policísticos (SOP) anteriormente conhecida como síndrome de Stein-Levental.

A SOP é uma das endocrinopatias mais frequentes, atingindo cerca de 10% das mulheres em todo o mundo.

Os sintomas de SOP:

Acne, hirsutismo (aumento dos pelos corporais), calvície, seborreia, irregularidade menstrual, infertilidade, alterações psicológicas (alto grau de ansiedade), aumento de peso, dislipidemia, esteatose hepática, pressão alta.

A causa da SOP ainda é indeterminada, mas sabemos que são características do quadro o hiperandrogenismo (aumento de hormônios masculinos) e a hiperinsulinemia.

Hoje em dia o aumento da insulina vem sendo indicado como o fator principal e responsável pelas demais alterações.

Sabemos que o quadro é pior na adolescência e na pré-menopausa e tem como fatores desencadeantes fatores epigenéticos como baixo peso ao nascer e puberdade precoce, e, eu ainda arriscaria que stress materno, obesidade materna e hiperfagia na gravidez também podem estar por trás do aparecimento da SOP, já que também estão por trás da síndrome metabólica que aparecerá mais tarde na sua adolescência.

Hoje fala-se inclusive em alterações genéticas das células beta-pancreáticas que tem a função de secretar insulina.

Atualmente outros fatores estão sendo incluídos como possíveis causas: o déficit de vitamina D e de melatonina, porém precisam de mais estudos.

Controlar este aumento de insulina é fundamental na SOP, por isso, medicação, dieta adequada, atividade física e correção de vários fatores coexistentes são de fundamental importância.

Marque uma consulta!


Dra Liliane Lemesin

CRM-SP: 80189