O queijo e seus benefícios à saúde

Quem não gosta de um bom pedaço de queijo? Sozinho, no lanche, na Pizza, num prato qualquer, com goiabada. Existem os brancos, a mussarela, o gouda, o parmesão, o chedar, o gorgonzola, para todos os gostos, os mais variados, basta escolher o seu.

O queijo é fonte de nutrientes aliados da saúde, ele é rico em cálcio, fósforo, ainda contem ácido linoléico conjugado (CLA), ácido palmitoleico e triptofano.

Como é fonte de cálcio e fósforo é um excelente alimento para combater a osteoporose e ajuda na formação dos dentes. Na boca tem outra função: ele diminui a acidez bucal, combatendo a erosão ácida e facilitando a fixação do flúor. Suas proteínas estimulam a produção de saliva, portanto aumenta a proteção bucal, já que a saliva apresenta imunoglobulinas responsáveis pela defesa.

O CLA é produzido no estomago de animais ruminantes e passa para sua carne e leite, portanto esta presente também no queijo. Ele ajuda no emagrecimento, no aumento de massa muscular, no combate as placas ateromatosas e também tem estudos dizendo de ação anticancerígena.

Segundo um trabalho publicado na revista ANNALS OF INTERNE MEDICIBE, de dezembro de 2010, o ácido palmitoleico ajuda a prevenir o diabetes tipo 2 pois pessoas que apresentaram níveis mais altos deste composto apresentavam níveis menores de colesterol, triglicérides, baixa resistência insulínica e baixo índice de inflamação. Todos estes marcadores estão altamente relacionados ao desenvolvimento do diabetes tipo 2. O ácido palmitoleico é encontrado na forma de trans-palmitoleico em leites integrais e, portanto também está presente em seus derivados como queijos e iogurtes.

O triptofano é um aminoácido que no organismo dará origem há dois neurtransmissores: a serotonina e a melatonina. A serotonina é responsável pelo bem estar e sua falta causa depressão e aumento de apetite, já a melatonina é um indutor natural do sono e sua falta causa insônia.

Outro fator importante é que o queijo pode ser um bom aliado na perda de peso isso porque:

Segundo uma revisão publicada na revista brasileira de obesidade, nutrição e emagrecimento de 2007, estudos mostraram que o cálcio atua no controle de peso de duas formas diferentes:

1) Ele se liga a ácidos graxos no intestino diminuindo assim a absorção deste, portanto, como o ácido graxo é gordura e esta é mais calórica que proteína e carboidrato, ocorrem uma diminuição do aporte calórico e, portanto controle de peso ou até emagrecimento.

2) O cálcio intracelular participa de várias funções metabólicas dentro da célula, quando há uma baixa ingestão de cálcio, ocorre como defesa um aumento do cálcio sanguíneo que leva à um aumento de sua concentração no meio intracelular alterando o metabolismo principalmente dos adipócitos favorecendo a lipogênese (fabricação e depósito de gordura) e diminuindo a lipólise (queima de gordura), isso faz com que os adipócitos aumentem de volume resultando em ganho de peso.

Portanto, indivíduo que tem uma dieta pobre em cálcio tem sim uma maior probabilidade de desenvolver obesidade.

Todo o alimento protéico passa por um processo de digestão mais lento o que resulta em menor esvaziamento gástrico e, portanto mais tempo saciado. O queijo apresenta esta habilidade por ser rico em proteínas e gorduras.

OBS: O QUEIJO TEM VÁRIAS PROPRIEDADES QUE AUXILIAM NO PROCESSO DE EMAGRECIMENTO, MAS NÃO PODEMOS ESQUECER QUE A MAIORIA DELES É ALTAMENTE CALÓRICA, PORTANTO PREFIRA AS VERSÕES MAIS MAGRAS E MANERE NA QUANTIDADE, DESTA FORMA VOCÊ PODE CONTAR SIM COM ESTA DELICIA NO SEU CARDÁPIO.

Dra Liliane Lemesin
CRM: 80189